Situação dos cristãos na Palestina

Os cristãos na Palestina são uma parte da população cristã na Terra Santa . Eles representam 1,25 % da população na Palestina ( 50.000 cristãos para mais de 4 milhões de habitantes). Os muçulmanos representam a maior parte da sociedade palestina.

A relação entre cristãos e muçulmanos existe por muitos séculos. Eles aprenderam a viver juntos, passando por vários altos e baixos ao longo dos tempos. Compartilham a mesma identidade, a árabe-palestino, a mesma língua e cultura, uma história comum e pertencem à mesma terra.

Embora em minoria, os cristãos tem e continuam a desempenhar um papel forte, e às vezes único em muitos campos, assim como na educação e serviços de saúde, na vida cultural ( literatura, arte, cinema), no jornalismo e no ativismo social. Cristãos palestinos servem como uma ponte entre o mundo árabe e o mundo ocidental.

Cristãos e muçulmanos palestinos passam por sofrimentos e humilhações diárias devido à ocupação israelense da Cisjordânia e da Faixa de Gaza desde 1967. Por conta dessa injustiça, eles sofrem de consequências econômicas, sociais e psicológicas, e muitas vezes são obrigados a emigrar para outros lugares.

Eles também observam com ansiedade a situação dos árabes cristãos em todo o Oriente Médio,  enfrentada por um movimento islâmico exclusivo, que muitas vezes se recusa a reconhecer alguns cristãos como cidadãos com direitos, obrigações e oportunidades iguais.